Processo de desenvolvimento

O processo de desenvolvimento da criança é muito complexo e tudo o que for feito agora irá repercutir-se no futuro. Por isso, a creche tem um papel fundamental nas primeiras etapas do desenvolvimento da criança. Os processos de crescimento e aprendizagem de bebés até aos 36 meses têm especificidades únicas tais como a aquisição da marcha ou da fala e devem acontecer num ambiente adequado para esse efeito. Tendbebes - crecheo como base uma história com mais de 40 anos, uma equipa qualificada e instalações especialmente construídas para idades até aos 36 meses, a Fundação Benjamim Dias Costa cumpre esse objetivo.

 

 

O nosso Projecto Educativo guia-se por um objectivo de qualificação e considerando que é missão da creche atender as questões básicas de alimentação, higiene, sono, educação e pedagogia, proporcionar um clima emocional favorável à criança para que ela desenvolva sentimentos de satisfação, que lhe vão permitir suportar e superar os imprevistos com que, inevitavelmente, se deparará ao longo da vida. Os primeiros anos são um período muito importante para o desenvolvimento da confiança com outros, aprendendo a amar e respeitar.

Objectivos do Processo de Desenvolvimento

  1. Identificar as necessidades, as capacidades e os interesses da criança;
  2. Fomentar o desenvolvimento global da criança, proporcionando instalações, materiais adequados e pessoal qualificado;
  3. Estimular o desenvolvimento motor, sensorial, cognitivo, social e da linguagem;
  4. Proporcionar a aquisição de hábitos de higiene, de alimentação, de sono e de relacionamento com o outro;
  5. Encorajar a prática de actividades lúdicas e didácticas;
  6. Incentivar a criança à experimentação, às vivências de situações que lhes permitam alcançar os objectivos definidos em cada situação;
  7. Valorizar os livros e a música – o mundo das imagens e sons é o mundo da linguagem.

Metodologias

As actividades executadas na creche visam alcançar determinados objectivos, de acordo com o grupo etário. Os técnicos permitem e incentivam a criança a aproveitar as oportunidades de cada etapa do seu desenvolvimento. Cada idade tem as suas próprias características, a sua própria fase de desenvolvimento e a sua maneira de ser e de estar. As actividades propostas levam a criança a explorar a sua própria criatividade, principalmente nas expressões plásticas que estimulam a forma de comunicar e de se exprimir. É dado espaço físico e emocional à espontaneidade e à imaginação da criança. As actividades de sala são propostas de uma forma motivadora, agradável e valorizam-se especialmente as actividades que visam o desenvolvimento psico-motor. A motricidade favorece o desenvolvimento do cérebro e é de extrema importância, porque qualquer anomalia a este nível compromete o desenvolvimento cognitivo e da linguagem. O ensino da psicomotricidade na creche visa o desenvolvimento motor de forma lúdica e saudável, preponderante nesta fase evolutiva da criança, baseando-se no pressuposto relevante da aquisição e aperfeiçoamento das formas básicas de movimento.

Música para Bebés

Os primeiros anos de vida são fundamentais para aproveitamento do enorme potencial de aprendizagem musical com que os bebés nascem. Os bebés são naturalmente musicais e totalmente aptos e disponíveis para se expressarem musicalmente, imediatamente após o nascimento.

As sessões de música para bebés constituem uma oportunidade única e valiosa, na qual os bebés adquirem o vocabulário musical que facilitará todas as experiências musicais posteriores (quer como cantores, como instrumentistas, ou simplesmente como ouvintes apreciadores de música).

Do lote de actividades que proporcionam aos bebés um ambiente musical acolhedor e divertido constam: melodias e ritmos variados, lengalengas e rimas tradicionais infantis, pequenos trechos de música instrumental, pequenas danças ou movimentos corporais simples e outras brincadeiras.

As sessões de música para bebés ocorrem num ambiente descontraído, onde o orientador musical actua como modelo a seguir pelos bebés, participando em todas as actividades com descontracção e alegria.

Relação com a Família

brinquedos - crecheA creche deve ser o prolongamento do lar, por isso é necessário que haja uma boa comunicação entre os encarregados de educação e a Instituição. O que acontece em casa é importante para aquilo que a criança faz na creche e influencia a sua capacidade de adaptação. É essencial que a criança nunca se sinta “desamparada” pelo facto de ser entregue aos cuidados de outras pessoas que não os encarregados de educação. Todos os colaboradores da Fundação têm também, nesta fase, um papel primordial, estabelecendo e mantendo uma relação maternal com a criança, distraindo-a e levando-a a interessar-se por esta nova realidade.

Trata-se de uma fase normal de transição. Todo este processo é importante para a criança, contribuindo para um bom desenvolvimento em todo o processo educativo.

Higiene e Saúde

O piso das salas de creche é revestido com pavimento vinílico, fundamental para os bebés que estão na fase de gatinhar e andar, pois reduz o impacto das quedas, para além de ser anti alergénico e muito higiénico. A troca de fraldas é efetuada no fraldário, cuja base é trocada após cada muda de fralda e que está equipado com uma banheira. Cada criança tem um compartimento onde são guardados os seus pertences (fraldas, toalhetes, cremes, chupetas, muda de roupa, etc.). A creche assenta numa estrutura também pensada para oferecer qualidade de vida aos encarregados de educação das nossas crianças, descansando-os em relação ao tratamento dos seus educandos com a garantia de um crescimento saudável.

Salas de actividades

  • Berçário – a partir dos 3 meses de idade – com uma cama para cada bebé, um Educador responsável e cinco auxiliares de acção educativa. Esta área dispõe de 3 zonas: duas salas de berços, sala parque e copa de leites.
  • Salas de aquisição da marcha – Com um máximo de 12 bebés por sala, cada uma com um educador e uma auxiliar de acção educativa.
  • Salas de 24 a 36 meses – Com um máximo de 15 bebés por sala, também cada uma com um educador e uma auxiliar de acção educativa.